DIVERSOS – Os Inesquecíveis

José Datrino

O Profeta Gentileza

 

“Gentileza gera gentileza”, essa frase passa uma mensagem inigualável. Nascido a 11 de abril em Cafelândia, homem comum, trabalhador e pai de família, após o incêndio que vitimou mais de 500 pessoas em um circo, teve uma visão, abandonou tudo e começou a se dedicar a pregar bondade e respeito, tornando-se então o Profeta Gentileza. Foi morar no local em que havia ocorrido a tragédia, onde em quatro anos transformou as cinzas do circo em belo jardim, o “Paraíso Gentileza”.

A partir de 1970 ele passou a ser visto pelas ruas do Rio de Janeiro com túnica branca e longa barba pregando suas mensagens e acabou virando uma lenda viva. Há quem diga que ele era um anjo na Terra, outros o consideravam um louco.

O pregador urbano se tornou conhecido por suas inscrições peculiares nas pilastras do viaduto Gasômetro no Rio de Janeiro.

Em 1980 ele escolheu 56 pilastras, 1,5 km de extensão indo do Cemitério do Caju ao terminal rodoviário do Rio de Janeiro, enchendo-as de inscrições em verde e amarelo criticando o mundo e dando a sua alternativa: Paz, Amor e Gentileza.

Após o seu falecimento, 28 de maio de 1996 em Mirandópolis, seus murais foram pichados, desbotados e pintados de cinza, gerando uma polêmica. Depois disso sua arte foi restaurada, pois não se podia negar que a sua arte estava nos muros dos viadutos cariocas em forma de palavras que clamavam por PAZ, AMOR e GENTILEZA e em sua homenagem foram criados: Livro de Leonardo Guelman, Brasil tempo de Gentileza; filme e uma ONG (Amar Gentileza gera Gentileza); oficinas foram criadas oferecendo técnicas afim dos jovens aprender a arte do Mosaico a exemplo do Profeta Gentileza; oficinas com teatro, poesia e dança.

A história de vida de José Datrino, o Profeta Gentileza, virou letras de música de Marisa Monte, “só ficou no muro tristeza e tinta fresca”, e de Gonzaguinha, “Semeando Amor e e Vida aos humanos.”

Em 2001 foi enredo da escola de samba Acadêmicos da Grande Rio. Em 2009 foi interpretado na novela Caminho das Índias por Paulo José, em participação especial na Rede Globo.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *